20 de jan de 2011

Fumaça...

Acendo meu cigarro...Reflito um pouco vendo as formas abstratas da fumaça que por alguns segundos me hipnotizam...

Somos assim tão mutáveis, abstratos e ilusórios como fumaça ao vento?

Tento recordar passo a passo o meu dia de hoje e perceber quantas formas eu tive...Confesso que não consegui contar...

Basta um ato, um gesto, uma palavra, uma visão, um cheiro, um segundo e tudo muda...rapido...quase imperceptivel....E muda novamente com a mesma agilidade...

Mas...existem formas que assumimos que perduram....muito...tanto....que acabam se materializando...como máscaras sobre nós.

Máscaras que usamos e abusamos com tanta facilidade e agilidade que nem percebemos...E ae quando nos vemos na transição momentânea de uma máscara para outra nosso mundo estremece...Estamos nús e frágeis...desamparados e assustados...o que fazer agora...Sou eu...sou?...eu?...uffa passou...

Apago meu cigarro...não tem mais desenhos de fumaça...mas tenho tantos eus...

2 comentários:

Thabata Caruzo disse...

Adorei esse post...sinto a mesma coisa de vez em quando...mas as máscaras são necessárias, só que precisam ser sempre um pouco transparentes, para não esquecermos de quem somos de verdade...

Rod Wylde disse...

Adorei o blog...o post é realmente lindo! Vc fez sozinho????
Bjos lindão!!!