10 de dez de 2007




Badi canta...acendo o cigarro...

"...Everybody's looking for something Some of them want to use you Some of them want to get used by you Some of them want to abuse you Some of them want to be abused..."

Sempre queremos alguma coisa...querer...ter?


Fico imaginando se o que queremos é realmente o que iremos e gostaríamos de ter...e se temos, porque não percebemos mais essa nossa antiga e gloriosa conquista?

Insatisfação...talvez?


Talvez almejamos o que criamos em torno de um objeto....pessoa....momento, e quando o "objeto de desejo" se desnuda sendo apenas ele mesmo, ficamos com aquela sensação de ter um presente aonde o pacote é mais animador que o mesmo...
Talvez....quem sabe...quiça...devemos ter mais cuidado com o que desejamos, e quando se desejar, não pedir para embrulhar pra presente... Ou...
Redesejar o que foi desembrulhado e ficou opaco....sonso....para podermos vivenciar o que tão arduamente nós mesmo um dia pedimos, lutamos, desejamos e conseguimos....tirar o pó de nossas angustias e dar vida ao que éra pra ser...deleite... Badi se cala.....ultima tragada...desejo...não desejar...delirio...

2 comentários:

ping, ping disse...

A realidade.
A realidade nos leva ao inevitável,tudo que temos é reflexo de nossas ações passadas que se vc não as fez, esteve inserido num ambiente onde fizeram por vc.
Encontrar-se é entrar dentro de si e tirar todos os siscos que impedem de enxergar o que existe de real.
Permita-se ser de carne e osso e queira encontrar vc mesmo no mundo de espelhos onde as referencias te fazem dançar uma música que vc não conhece ou não a quer dançar.
Permita-se ser vc e se resigne a alcançar seus objetivos.
Todos querem alcançar os seus e eu não sou diferente.
A força faz a nossa realidade que é o fruto de nossas ações.
===================================
Permita-se conhecer o novo que está pronto para te surpreender e te fazer perceber que o melhor ainda está por vir deixando livre o caminho para a felicidade que, sim, existe.
Bj Lindão
Edson

Rudolph disse...

Reticente, sempre... e depois reclama de mim.