25 de jan de 2008


Shirley manson sussurra, acendo meu cigarro... O medo é um dos sentimentos mais egoistas que podemos sentir e ou causar Além de um pouco utópico em determinadas situações...
O novo, o que realmente desejamos ( ou pensamos desejar, afinal o desejo é tão efêmero), a verdade, a descoberta...podem causar tantas reações e com resultados mais efetivos...mas ficamos com o bom e velho conhecido medo.

É reconfortante, nos recolhemos, afastamos o fator que nos confronta e pronto.

E
sse cigarro por exemplo...grande muleta para momentos de fuga...
E
vamos acumulando, camadas e mais camadas...e eis uma perfeita, forte e segura ( nem tanto) torre.
Reinamos absolutos em cima dos outros sentimentos, não olhando para a sombra pulsante que nos coroa e seguimos cego, tão confiantes de nossas capacidades e feitos...

Basta uma pequena batida em uma das inúmeras portas dessa fortalez para que a sombra então se faz densa e presente e nos tornamos a coroa desse ai sim, absoluto e verdadeiro Rei.

Preso na torre...apago o cigarro e o sussurra vira silêncio.

2 comentários:

Caetano Rios disse...

acendo um cigarro.... e começo a ler.. leio para não me cansar, leio para não me sufocar... leio pois sem um motivo concreto que me faça sentir algum tipo de felicidade... leio pois nasceu em mim uma especie de identidade falsa ao ler as entrelinhas do não dito...

obrigado por salvar minha tarde com suas palavras....

apago o cigarro e começo a ouvir Piaf...

Leuuooo disse...

huuum ... o medo ... uma muralha que teta nos proteger e acaa por nos sufocar ... o medo é o excesso de cautela , é como aquele amor que sufoca tamanha a sua intensidade sobre determinadas pessoas ...

acender o cigarro as vezes é necessário ... mas ele não precisa ser fumado inteiro ...

gostando de fuçar teu blog Guto ! hauhauha

abraçaum
Leuuooo
:PPP